Farmacia italiana online: acquisto cialis in Italia e Roma senza ricetta.

Pol | economia | sampaio desafia empresas tradicionais a inovarem

POL | Economia | Sampaio desafia empresas tradicionais a inovarem Sampaio Desafia Empresas Tradicionais a
Inovarem

O Presidente da República, Jorge Sampaio, desafiou ontem os sectores tradicionais da economia portuguesa, a par da "engenharia clássica", a inovarem os seus produtos e serviços, à semelhança do que estão a fazer as novas empresas de tecnologia. "Precisamos de inovar nos sectores clássicos e de crescer nos sectores mais novos", disse no final do primeiro dia da Presidência Aberta dedicada à inovação que ontem teve início na região do Porto. Sampaio citou a Efacec, empresa ontem por si visitada em Leça do Balio, como um exemplo de inovação na produção tradicional: a empresa adaptou o fabrico de transformadores trifásicos às novas regras de segurança do transporte ferroviário, em consequência da tragédia da Ponte de Entre-os-Rios, e em vez de o produto sair da fábrica na sua versão acabada, em peça única, é agora transportado por fases e montado apenas no local de instalação. Considerando que no Porto "há vários mundos" - o presidente esteve em empresas tradicionais e outras de "ponta" -, Sampaio recomendou uma aposta na engenharia mas também no capital de risco. "Senão não se avança", explicou. Logo de manhã, após visitar diversos departamentos das Faculdades de Engenharia e de Ciências da Universidade do Porto, o Presidente tinha chamado a atenção para a obrigatoriedade de interligar cada vez mais as universidades com as empresas. E ficou surpreendido quando lhe foi dito, na Faculdade de Engenharia, que a contribuição das empresas representa apenas 15 por cento das verbas orçadas para investigação na área da automação e da microelectrónica. "Enquanto as empresas financiarem tão pouco a investigação, também não vão a lado nenhum", acrescentou. . Efeito Prozac
Sampaio explicou, na altura, que não foi por acaso que iniciou uma Presidência http://jornal.publico.pt/2003/04/22/Economia/E02.html (1 of 2) [22-04-2003 10:01:53] POL | Economia | Sampaio desafia empresas tradicionais a inovarem Aberta dedicada à inovação na semana que antecede as comemorações do 25 de Abril: "Se não vamos lá desta maneira [inovando], não vamos de todo". "Escolhi esta área porque julgo que é o futuro de Portugal", acrescentou, considerando que o modelo de desenvolvimento tradicional, que assenta na mão-de-obra barata e no baixo investimento, "está esgotado". O país é pequeno, tem poucos recursos, mas tem "pessoas" - nas quais o Presidente gostaria que fosse feita uma aposta maior. Recordou, na presença do ministro Pedro Lynce, que Portugal investe quase tanto em educação como a média dos países europeus, mas que as empresas nem sempre aproveitam da melhor forma os recursos humanos. Apesar de Jorge Sampaio ter negado que esta iniciativa se destina a produzir um efeito "tipo Prozac", nota-se, da sua parte, uma vontade de mostrar os casos de sucesso em inovação que ocorrem no tecido universitário e empresarial português, numa conjuntura que é de recessão e que está a ser acentuadamente marcada pelos riscos cada vez maiores de transferência dos centros de decisão para mãos estrangeiras. Ontem, na região do Porto, o Presidente visitou também o Instituto de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial (INEGI) - que, entre outros, concebeu o esquentador inteligente da Vulcano e está agora a desenhar um modelo de dimensões bem mais reduzidas - e o Parque Tecnológico da Maia, que alberga empresas recém constituídas como a Multiwave Networks (lasers e fibra óptica), Mog Solutions (televisão digital) e Chipidea (microelectrónica). Hoje, Sampaio passa o dia em Aveiro e na Marinha Grande para ver os casos de sucesso da Vulcano e também OUTROS TÍTULOS EM ECONOMIA
Sampaio desafia empresas tradicionais a inovarem 2000 PÚBLICO Comunicação Social, SA http://jornal.publico.pt/2003/04/22/Economia/E02.html (2 of 2) [22-04-2003 10:01:53]

Source: http://www.inegi.pt/ddownloads/imprensa/sampaiopublico3.pdf

Social internet sites as a source of public health information

So cial Internet Sitesas a Source of PublicHealth I nformationKarl Vance, William Howe, Robert P. Dellaval e, MD, PhD, MSPH Viral marketing  Web 2.0  YouTube  Twitter MySpace  Facebook  Social mediaPatients rely on the Internet more frequently thancreative new ideas virtually free of charge. Creativetheir physicians as a source of health care informa-videos often are then widely disse

heath.ca

1.2 Viagra – A New Potential Cost for Drug Plans By now, you have almost certainlybeen exposed in some way to news ofN E W S F R O M H E A T H B E N E F I T S C O N S U L T I N Gthis, the latest wonder drug, whichapparently temporarily cures maleimpotence. The Pfizer product hasmoved overnight to the top of the 1.1 T h e I n s u re r F i le s Much to Report The giant news of

Copyright © 2010-2014 Pdf Pills Composition